Granting Technology - ACPF

Arquitetura, Customização, Padrão e Framework

Entenda o GT

A comissão dos colaboradores desta tese, terão como objetivo, divulgar esta nova proposta e também, o que ela pode oferecer aos novos ou atuais  desenvolvedores de projetos de software.
Denominada como, a arquitetura GT (Granting Technology), falaremos sobre sua evolução e do seu favorecimento para a comunidade, colaboradores e entusiastas, que ajudaram, e continuam ajudando a manter seu constante crescimento.
Desenvolvido para facilitar a organização estrutural, de projetos de software, de múltiplas plataformas, como por exemplo:  Web, Mobile, Desktop, Console ou qualquer outra que possa vir a existir.
Explicaremos como o desenvolvimento de sistemas utilizando o  GT, pode ser menos custoso,mais prático e familiar para quem venha a adotá-lo.

Estrutura

Uma estrutura arquitetônica, que venha comportar, todos os projetos de softwares e seus respectivos complementos, como: imagens, arquivos de quaisquer os tipos de extensões, camadas, módulos, DLLs, entre outros itens, trazendo a capacidade de facilitar o entendimento desses itens, durante seu ciclo de vida, conceder a importante missão de priorizar a reutilização de códigos, visando saudar o relacionamento do colaborador e arquitetura, além disso, trazer segurança e clareza no manuseio, uso e sua manutenção.

Infelizmente algumas arquiteturas com má projeção, acabam prejudicando a organização dos projetos/e ou aplicações ao longo do tempo, podendo resultar em um alto custo para o desenvolvimento, trazendo redundância de códigos, arquivos entre outros.
Grande* porcentagem das empresas de TI, não priorizam a análise de suas próprias arquiteturas, resultando  ineficiência na produtividade das equipes de desenvolvimento, que acabam elevando o tempos dos projetos, devido a problemas relacionados, fortalecendo a estatística da crise do software.

Exemplos relacionados a falta de análise em arquiteturas de softwares:

  1. Gerenciamento dos arquivos. (Muito importante e pouco explorado, só é falado sobre esta importância quando a aplicação chega em um ponto crítico, quando o custo da manutenção interfere no orçamento e o prejuízo é avaliado.)
  2. Reutilização de códigos. (Redundância de arquivos, projetos,itens). Trás a perda de eficiência na manutenção.
  3. Dificuldade no entendimento. (Necessidade de muitas horas de alocação do profissional para ensinar e/ou explicar o funcionamento/ localização de arquivos de uma aplicação.
  4. Crise do software. ( MCT )

A tese GT, analisa a todo instante, o que pode ou não ser melhorado em uma estrutura arquitetônica de softwares, para que a mesma possa vir a crescer, com o mínimo de falhas possíveis.
A versão Beta já está disponível para que você: analista, programador ou entusiasta colaborador, possa avaliar e nos trazer melhorias, sugestões, soluções a ponto de  amadurecê-la, ainda mais.

A proposta é integrar uma arquitetura robusta, em seu entendimento junto a padronização no desenvolvimento de software, fortalecendo o entendimento entre ambos, código e repositório.

Framework nativo

Paralelamente ao projeto de construção da arquitetura GT, um outro projeto seguiu com o desenvolvemos do framework, onde o mesmo hoje, é sustentado pela equipe de colaboradores.

Com o objetivo proposto pela organização GT, a padronização entre desenvolvimento e arquitetura, necessita de constantes atualizações e testes, por isso, recrutamos colaboradores para que juntos, possamos alcançar este objetivo.

Linguagem adotada

Sem um motivo especial, adotamos o  c#  como a linguagem padrão, para o desenvolvimento do framework. Foi escolhido a sintaxe C, por ser a mais semelhante em comparação outras existentes. A comissão de colaboradores tem como objetivo expandir para outras linguagens, mas utilizando o mesmo propósito, facilitar o entendimento com a organização.

Faça parte da comunidade, ajude-nos a melhorar ainda mais, baixe e comece a desenvolver!

http://www.grantingtechnology.org/Secure/User/CrudIdentity/580

Visite o site

http://www.grantingtechnology.org/

 

 

Publicidade

Comentários

Deixe um comentário!

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *